Minha sogra liberou pra mim

Olá pessoal! Estarei relatando pra vocês uma história verídica que aconteceu comigo…O dia que minha sogra liberou pra mim.
Eu me chamo Carlos, tenho 25 anos, sou moreno e tenho 1,85m de altura. A minha sogra tem 51 anos, é um pouco gordinha, mas pela idade tem um belo corpo, um bundão bem gostoso e seios médios, um pouco maior que de sua filha. Eu estou namorando a 4 anos, mas foi a pouco tempo que comecei a reparar no corpo da minha sogra.
Até este dia, nunca havia acontecido nada entre eu e minha sogra, ela já havia me pegado olhando pra ela, principalmente quando ela estava de calça legging, pois eu ficava vidrado no seu pacote, mas nunca comentou nada. Ela é daquelas mulheres de antigamente, bem reservada e não da muita brecha para assuntos íntimos.


Um dia desses, fui visitar minha namorada em sua casa e precisei usar o banheiro, assim que entrei avistei as roupas da minha sogra no chão, ela havia acabado de tomar banho. Fui dar uma conferida e encontrei a calcinha que ela estava usando, era aquelas calcinhas grandes, mas bem ajeitadinha, de cor branca. Peguei a calcinha e levei até o nariz para sentir o cheiro da minha sogra, fiquei com o pau que era uma pedra, toquei uma punheta rápida, gozei e sai. Depois desse dia sempre que vou na casa da minha sogra, entro no banheiro tentando encontrar suas calcinhas.
O meu tesão pela minha sogra crescia cada vez mais, mas eu não tinha coragem de ir pra cima, com medo de sua filha descobrir. Se dependesse da minha sogra, também nunca iria acontecer. Então, comecei a pensar em uma estratégia para seduzir ela. Eu comecei usar roupas mais soltas e ir sem cueca visitar minha sogra, chegava de pau duro, pra ela perceber o volume, e começou a dar resultado. Peguei varias vezes minha sogra reparando no volume

das minhas calças. Mas até ai ficou somente nisso, nada de mais concreto, apenas olhares e admirações.
O tempo foi passando e nada acontecia, até chegar um dia que a situação virou. A minha namorada ficaria 1 semana fora para um congresso da faculdade, assim poderia ficar a sós com minha sogra. Algumas observações importantes, minha sogra é aposentada e fica o dia inteiro em casa, o meu sogro e o meu cunhado trabalham fora.
Com minha namorada viajando, fiquei pensando em algum motivo para visitar minha sogra. Então, na terça-feira minha namorada me liga pedindo para eu fazer um favor para minha sogra, deveria ir ao mercado e deixar as compras na casa dela. Agora estava perfeito, já tinha um motivo pra visitar minha sogra.

Sai as 16hrs do trabalho e fui direto ao mercado, fiz a compras e fui pra casa tomar um banho. Não coloquei cueca e vesti uma calça de moleton, ficando desenhado o meu pau de 18cm. Cheguei na casa da minha sogra, ela me recebeu e fui dar um beijo e um abraço nela. Pedi onde poderia deixar as compras e fui trazendo as sacolas. Depois de descarregar as compras, minha sogra começou tira-las da sacola para guardar, enquanto isso ficamos conversando.
Minha sogra terminou de guardar as compras e me convidou para tomar um chimarrão, aceitei o convite e sentamos na sala. Do nada minha sogra levanta e diz que vai fazer uma pipoca pra nós. Peguei o controle da televisão e comecei a procurar um filme pornô para deixar rolando a hora que ela chegasse. Nisso ela veio com a bacia de pipocas e sentou do meu lado, ela ainda não tinha reparado no pornô, pois eu tinha deixado com o volume baixo. Quando ela reparou que estava rolando um pornozão na televisão ela se assustou.

– Meu deus Carlos, você que colocou nesse canal?
– Sim, eu estava passando os canais e vi na programação, resolvi colocar pra nos assistir.
– Como assim, nós assistir?
– Qual o problema? Você não gosta?
– Não pra assistir com você
– Vamos ver só um pouquinho sogra!

Mesmo contrariada minha sogra continuou na sala comigo, e o filme começou a ficar mais interessante. Eu já estava com o pau que era um osso, era inevitável não reparar no volume. Eu pensei, vou ter que tomar alguma atitude, senão vou apenas assistir pornô com minha sogra. Aumentei o volume da televisão e percebi que minha sogra estava muito excitada. Perguntei pra ela:

– Mara, faz quanto tempo que você não transa?
– Carlos, isso é pergunta que se faça? Querendo saber da minha intimidade.
– Desculpa sogra! É que percebi a sua excitação, você parece estar com muito tesão. Eu sei que o seu marido não deve mais fazer o serviço, pois esta sempre bêbado.
– Ai Carlos, faz anos…
– Eu já imaginava! Você deve ter muito tesão nesse corpo.

A conversa começou a evoluir e eu pensei comigo, vou pra cima da minha sogra, ela deve estar sedenta por sexo, faz anos que não vê um penis duro.

– Mara, você quer ver o pau do seu genro? (Ela tentou resistir)
– Não Carlos, você esta louco? E se minha filha descobre isso?
– Ela nunca irá saber Mara!

Peguei a mão da minha sogra e coloquei no meu por fora da calça, na mesma hora ela já apertou.

– Nossa Carlos, é grandão…
– Gostou minha sogrinha? Se gostou tira pra fora

Então minha sogra tirou meu penis pra fora e começou a me punhetar levemente, com todo o cuidado. Deixei ela continuar o serviço e falei pra ela me chupar. Minha sobra caiu de boca com vontade, babou no meu pau e começou um vai e vem desenfreado. Eu estava quase jorrando minha porra na boca dela, então falei:

– Sogra, vamos para o seu quarto. Eu não quero apenas um boquete, eu quero foder a senhora.

Ela continuou chupando mira rola por mais uns segundos, parou me olhou com e disse:
– Vamos pro quarto Carlos, quero esse pau na minha buceta.

Minha sogra foi pro quarto e pediu pra eu chavear as portas, fui peladão até a porta da casa, chaveei e fui até o quarto. Minha sogra já me esperava deitada na cama, só de calcinha e sutiã. Fui por cima dela e comecei a beija-la, passava a mão na buceta dela por fora da calcinha, estava totalmente ensopada. Despi minha sogra e comecei a beija-la novamente, fui descendo para o pescoço, nos braços, nos seios, na barriga, na virilha, até chegar em sua becetinha. Mesmo ela tendo 51 anos, sua bucetinha era apertadinha, pois fazia anos que não transava. Chupei a buceta dela por uns 5 minutos e ela gemia alto de tesão, era muito parecida com sua filha gemendo.
Parei de chupa-la, e voltei a beija-la pra ela sentir o gostinho de sua buceta. Ela estava completamente tomada pelo tesão, e pediu pra eu enfiar meu pau logo. Nem questionei, não pediu camisinha, penetrei sem usar. Fui colocando meu pau na buceta da minha sogra bem devagarzinho, até que entrou completamente. Ela deu um gemido alto!
– Vai Carlos, come a tua sogrinha vai, mete na minha buceta.
– Calma sogra, deixa eu alargar sua bucetinha um pouco. Vou te comer de 4

Dei uma laceada na buceta da minha sogra e pedi pra ela ficar de 4, eu fiquei de pé e ela veio no canto da cama.

– Ai eu adoro de 4 Carlos! Mete na minha buceta vai!!!
– Sua safada! Pensa a sua filha saber como você é vadia.
– Come a tua sogra Carlos, mete gostoso, fode vai!
– Vou gozar dentro de você, você vai ser minha putinha.
– Mete gostoso Carlos, mete, mete, mete na tua sogra!

Ficamos uns 20 minutos transando intensamente, até que gozei dentro da buceta da minha sogra. Fomos até o banheiro tomar um banho e voltamos pra cama, Olhei pra minha sogra e disse:

– Nem acredito que acabei de foder minha sogrinha, e ainda gozei dentro da sua buceta
– Eu também não acredito no que aconteceu, o tesão falou mais alto. Que vergonha!
– Vergonha do que sogrinha? Na hora do bem bom tava louca de faceira? Agora ta com vergonha?
– E se a minha filha descobrir?
– Ela vai saber como a mãe dela é putinha.
– Você acha graça Carlos?
– Estou brincando Mara! Na próxima vez eu quero o seu cuzinho também…
– Você ta ficando louco! Não vai ter próxima vez!
– Isso é o que vamos ver SOGRA!

Foi assim que aconteceu no dia que minha sogra liberou pra mim… Faz uma semana do fato, minha namorada já retornou e não desconfia de nada. Já andei dando umas passadas de mão na minha sogra, mas até hoje não rolou mais nada. Pedi no ouvido da minha sogra, pra me mandar algumas fotos de calcinha, mas até agora nada; Assim que tiver outra oportunidade, vou comer o cuzinho da minha sogra e conto pra vocês.

Deixe um comentário

CAPTCHA



Online porn video at mobile phone


contos eroticos.contos eroticos no onibuscontos de sexo selvagemcontos gay incestoconto erótico padrastoconto eróticos onlinecontos eroticos categoriaconto erroticoconto cornoconto gay paiconto erotico gratisconos eroticosconto erotico tioconto tiacontos eróticos de cornosexo anal contoscontos eroyicosconto corno mansocontos de sacanagemcontoserotconto erotcontos eróticos reaiscontos onibuscontos analconto erotico massagemcontos lésbicoscontos eroticos cornoscontos eroticpscontos eróticos publicadoscontos sexcontos eroticos de gordascontos eroticos reaiscontos eroticos incesto gaycontos eroticos de putariacontos gay sexocontos de incesto gayconto erotico gay heterocontos incestuososcontos adultosconto erotico primoconto erotico insestocontos eróticos recentescontos eróticos de travestiscontos eroticos com animaiscontos crossdressnovos contos de incestocontos eroticos lesbicoscontos eróticos pai e filhacontos eróticos traiçãocontos eróticos proibidoscontos eróticos gaycorno manso contocontos eroticos veridicosrelatos eroticosconto erotico com travestirelatos eróticocontos gays ultimoscontos eroyicoscontos de incestocontos eroticos fantasiacontos reais eróticoscontos eroticos traicaocontos eroticodcontosincestoscontos de swingcontos eróticos novinhacontos eroticos de cornosconto erotico cunhadacontos erotconto erotico ginecologistacontos perdendo a virgindadecontos safadoscontos de sacanagensconto corno mansocontos eroticos de casadascontos eroticos gay incestocontos ertcontos eroticos enteadacontos pornôcontos eroticos de mulheres casadascontos wroticoschupando bucetaconto erotico mae e filhoconto gay 2018casos eroticosconto erotico categoriacontos eroticoa gaycontos gay primeira vezcontos eroticos realcontos pornográficosconto erotico categoriacontos eroticos encoxadasconto erótico professorcontos eroticos analcontos eroticos comendo a sobrinhaconto rroticocontos eroticos ônibus