Minha Prima enfim Minha Puta

Olá, sou Moreno(pele bem bronzeada), Baiano, tenho 1,81cm, Magro definido(jogo futebol), cabelo liso e preto e olhos pretos, tenho 23 anos, e um pênis de 19cm com média expressura.

Bom, esse conto é rigorosamente verídico, e por ser real inevitavelmente será bem longo pq irei contar em detalheo, isso me empolga bastante e lembrando dou umas pausas pra me masturbar rs’.

Minha Prima é Morena(mesma cor q eu), Magra, peitos médios, bundinha empinadinha, cabelos longos e cacheados, olhos pretos, tem cerca de 1,72cm, e 23 anos.

Tudo começou ainda na infância pois fomos criados praticamente juntos, moramos em bairros diferentes aqui em Salvador mas é muito próximo e dá pra ir a pé, ela vinha a minha a casa e eu a dela e na maioria das vezes estavamos juntos na casa da nossa Vó; deste então brincavamos de muita coisa e sempre se esfregando um no outro ou até tocar nas partes íntimas, isso por volta dos 9 anos de idade, sempre fomos muito ligados um ao outro em vários sentidos, mas durante a adolescência por vários motivos ficamos distante e quase não nos viamos mais. A reaproximação aconteceu aos 18 anos quando passamos a frenquentar a casa de nossa Vó novamente com mais frequência, minha Vó mora no mesmo bairro q ela e eu passei a frequentemente ficar lá nos finais de semana.

O reencontro foi cheio de novidades, ela estava namorando já a 3 anos, e eu não nada muito sério, mas tinha umas “namoradinhas”; ela estava muito mais bonita e sexy, usava roupas decotadas, apertadas, curtas e tem um corpinho delicioso e já não era mais virgem o que me deixou com um pouco de raiva por querer ter tirado aquela virgindade, mas também empolgado por ela já está na sacanagem.

Porém esse reencontro foi um pouco estranho pq tinhamos a impressão de não conhecer muito um ao outro, por ambos ter mudado tanto em vários aspectos, foi preciso uma reconstrução de intimidade, conheci o namorado dela e até ficamos próximos e ela passou a conhecer minhas paqueras inclusive amigas dela e do seu namorado; o namorado dela bastante infiel a ela e ela bastante fiel a ele, eu sabia pq ficamos próximos e ele me apresentava garotas e eu a ele também, e ela claro não fazia idéia disso; mas eu tinha mesmo era um tesão absurdo por ela, eu a observava dormindo, me masturbava com as calcinhas dela e etc…

Com um tempo; ela então começou a descobrir várias coisas sobre seu namorado em relação a outras mulheres, e o namoro dela permaneceu ainda assim por ela gostar bastante dele, mas aqueles sentimentos antigos q ela nutria de mim q ela tentava esconder começou a se aflorar e ver como eu já era um homem. E ao ouvir relatos sobre mim de suas colegas que ficavam comigo, ai ela começou a se desbloquear e se permitir sentir desejo por mim ainda q tentasse não demonstrar, mas eu passei a perceber em seus olhares e conversas; mas tudo aflorou msm quando um dia em sua casa estavamos eu, ela e uma amiga em comum e o assunto sobre sexo veio a tona, ali ficamos falando por horas, e foi ai q tudo começou…

A partir de então ela passou a me provocar; sentava com as pernas entre abertas, dançava em minha frente, semore dava um jeito de me mostrar a calcinha que estava usando, mas não passava disso, a impressão que dava é q ela não iria além pq evitava ficar totalmente sozinha cmg, fato é q ela ainda gostava muito do namorado dela q até então tinha sido o único homem dela em todos aspectos, mas tudo que aconteceu com eles apesar de ainda namorarem, em meio a tudo isso o q estava dentro dela despertou em relação a mim, mas ela “resistia”; então eu também comecei a jogar pesado nas provocações, saía do banho com o pau duro fazendo aquele volume na toalha, aparecia “sem querer” de cueca em sua frente, e fazia questão de demonstrar com o olhar o quanto eu a desejava, emfim, então chegou o grande dia…

Em um domingo ensolarado aqui é costume aquele som alto ligado dês de cedo até a noite, bebidas e tal; nesse dia ela acordou daquele jeito, dançando bastante e bebendo, bem safadinha, estavamos eu, ela, a mãe dela e o namorado da mãe dela, minha outra prima(irmã dela) e o marido; o namorado dela mora proximo a casa dela, e esteve lá e almoçou conosco, mas logo foi embora pra fazer suas coisas em casa já q era pouco os dias que tinha folga; então a noite chegou e a mãe dela avisou que iria dormir na casa do namorado, sua irmã com o marido também foram pra sua casa, e ela disse q iria dormir na casa do namorado e eu dormiria sozinho lá na casa dela; então ela foi tomar banho e se arrumar, nossa… Ela colocou um vestido preto tomara q caia bem coladinho no corpo desenhando todas suas curvas, sem sutiã, cabelos soltos, maquiada, sua pele brilhava por conta dos cremes que ela usava no corpo, e um perfume excitante, e claro deu um jeito de me provocar, com seu olhar, e ao sentar pra passar o creme nas pernas permitiu que eu visse a sua calcinha pequenina branca e rendada na frente, toda dentro daquela bundinha e do jeito que ela estava durante o dia, bem safada, no olhar, no dançar, bebendo, sabia que ela estava com tesão, mas me mordi de raiva em saber que ela estava indo dormir com o namorado; assim que ela saiu eu me masturbei cheirando uma calcinha dela, mas cerca de 30min depois… ela voltou revoltada e disse que seu namorado de última hora iria tirar o plantão de um amigo que teve problemas familiares e pediu esse favor a ele, ela ficou desconfiada e com raiva dele, era tudo que eu queria kkkk…

Eu sugeri então assistir um filme e ela concordou, fizemos brigadeiro e começamos a assistir, ela em um sofá e eu no outro, eu já tinha tomado banho e estava com um short de jogar futebol, pequeno e folgado, sem cueca e sem camisa; eu não consiguia prestar atenção no filme e volta e meia olhava pra ela imaginando tanta coisa, ao invés dawuele brigadeiro eu queria sentir o gosto do melzinho daquela buceta. Ela fingia que não via, mas quando eu olhava pra tv era ela que me olhava e eu fingia não perceber, aquilo começou a me excitar, e ela tbm, então ela começou a balançar as pernas abrindo e fechando rapidinho, e olhava fixamente e ao ver aquela calcinha meu Pau endureceu de vez, não dava pra disfarçar, parecia uma pedra, então ela viu o volume e eu segurava o pau pra marcar bem no short, eu já suava de tanto tesão e o pau soluçava demais, então me levantei e sentei no sofá que ela estava, em seu lado.

Ela evitava me olhar, respirava fundo, seu coração batia forte era perceptível, ela chegava a levemente se tremer, eu busquei ser o mais delicado possível, fui me enconstanto devagar, até q pus uma das mãos em sua perna, ela ainda não me olhava, então eu cheguei em seu ouvido e sussurei(olha pra mim), quando ela me olhou eu pus uma mão em seu pescoço a trouxe a meu encontro e a beijei, que beijo delicioso(entre mordidas nos lábios), aquela boca quente, língua gostosa, ela estava entregue, enquanto isso minha outra mão subia deslizando em suas pernas até chegar na bucetinha dela, literalmente Bucetinha pois era muito pequenininha, muitooo quente, ela estava ensopada, bem molhadinha a calcinha toda melada e eu alisava sutilmente seu grelinho, novamente fui até seu ouvido e sussurei(esperei tanto por isso) seguido de uma mordida na orelha e com a língua deslisava descendo em seu pescoço dando beijinhos e chupando, desci com a língua até chegar em seus peitos, q peitinho gostoso, eu chupei, lambi, mordi de leve o biquinho, eu fui baixando seu vestido com as mãos, mas a língua descia junto ate sua barriga, ela não falava nada só respirava fundo, as vezes dava aqueles gemidinhos tímidos quase sussurando, eu a olhava e ela alternava entre olhos fechados e em me olhar com um tesão absurdo; tirei totalmente seu vestido e a deixei apenas de calcinha, comecei a fazer novamente o percurso com a língua mas agora subindo pelas suas pernas até sua virilha, então comecei tirar sua calcinha puxando com os dentes e olhando em seus olhos, ao tirar totalmente, aquela calcinha estava bem molhada, olhando nos olhos dela eu mostrei como estava a calcinha dela e então cheirei e lambi todo aquele melzinho olhando em seus olhos, ela abriu as pernas e eu então passei a língua do cuzinho dela até a testa daquela bucetinha, cai de boca naquela bucetinha que cabia toda em minha boca, eu chupei com gosto, lambia, dava mordidas de leve em seu grelinho, e dava umas tapinhas de leve naquela xana; ela com suas mãos segurava firme a minha cabeça, puxava e alisava meus cabelos, ela estava delirando, empurrava  a minha cabeça ao msm tempo me puxava pra mais perto, se mechia rebolando, esfregando a buceta em rosto, gemia baixinho, virava os olhos, mordia e apertava os lábios, mas não falava nada, até que gozou bem gostoso em minha boca, nossa que deliciaaa…

Então me levantei e tirei o short e fiquei em sua frente, ela olhava admirada pro meu pau, ela pegou nele bem firme, estava duro como uma pedra com as veias bem alterada de cor negra e um pouquinho torto, quente que parecia estar pegando fogo e a cabeça já melada de tanto tesão. Ela segurou firme, e passou a língua do meu saco até a cabeça da minha piroca e pôs dentro de sua boca, eu estava louco sentindo aquela boquinha no meu pau; ela quase não me olhava com um olhar fissurado no meu pau, eu então seguerei seus cabelos e a fiz me olhar, empurrei ao maximo minha rola em sua boca, dps tirei de sua boca e batia de leve com a piroca em seu rosto, ela então começou a passar a lingua em minha barriga e meu peito me chupando todinho, eu me deitei e pedi q ela se deitasse por cima de mim e fizemos um 69, até que eu disse(vem cá, deixa eu comer essa bucetinha agr), levantamos e fomos pra cama, pedi pra ela ficar de quatro…

Ao ver ela de quatro com aquela bundinha toda areepiadinha eu não resistire e dei umas tapinhas naquela bunda, uns beijos, mordi, lambi aquele rabinho gostoso e então pus uma perna em cima da cama e com a outra no chão eu comecei a colocar minha piroca naquele buceta, nossa e que buceta, muito pequenininha, a bucetinha dela é muito apertadinha, quente pra caralho, e estava toda molhada, ao passar a cabeça eu q gemi e disse(q Bucetinha gostosa do Caralho) de tanto tesão, e devagar fui empurrando e ouvi ela gemer gostoso quando o pau deslizou todo pra dentro daquela glutinha, comecei colocolando devagar e gradativamente ia acelerando e colocando com força, ela começou a gemer cada vez mais, então eu segurei firme em seus cabelos e dava tapas em sua bunda socando rápido e bem forte, então pus os dois pés em cima da cama montando sobre ela e dando estocadas fortes cravando gostoso meu pau naquela xana, ela foi se desmanchando e com o peso do meu corpo ela foi arriando e ficando de brussos, eu junto deitado sobre ela, sem tirar de dentro nem um segundo, ali deitado sobre ela eu socava ela alternando hora lentamente hora bem forte, beijando seu pescoço segurando firme seus braços, então pus uma das minhas mãos por baixo dela(em sua barriga), sem tirar de dentro deslizei para o lado mantendo ela colada ao meu corpo, e comecei a socar ela de ladinho mandando ela olhar pra mim, suavamos tanto que parecia estar estar debaixo do choveiro, soquei ela de ladinho e mais uma vez mais prendendo seu corpo no meu com a mão em sua barriga a trouxe pra cima de mim, então ela se sentou ali de costas pra mim e com as mãos entrelaçadas com as minhas ela começou a rebolar gemendo gostoso, então ela soltou minhas mãos e pôs suas mãos se apoiando em minha pernas e começou quikar bem forte engolindo todo meu pau com aquela xereca, mandei q se virasse sem tirar de dentro e ela se virou, apoiada com os cotolevelos em meu peito, ela começou sentar bem gostoso me olhando, ela gemia muito bem baixinho, mas ainda não tinha falado uma palavra se quer; foi quando me sentei com ela por cima de mim, ela se agarrou em meu pescoço, me beijava e mechia rebolando em colo ckm mjnha rola todo enterrada em sua xana, assim me levantei com ela em meu colo e em pé soquei com todas as minhas forças olhando nos olhos dela, então ela disse a primeira palavra…(Ai Gostoso não para não q eu vou gozar de novo), e eu disse(q delicia, goza no pau do seu primo sua safada) e dessa vez foi diferente(ainda melhor), ela se segurava forte em mim me apertava, me arranhava, gemia bastante, fechava os olhos, mordia os lábios, passou a gemer alto, se tremia…. até que ela gozou gostoso emnmeu colo, ela ficou toda molinha em meus braços, parecia ter acabado todas suas forças, que deliciaaaa… senti aquele melzinho escorrendo em meu pau, nossa eu quase gozei junto, ela estava rendida, então pus ela deitada na cama e disse(vem cá que agora quem vai gozar sou eu), levantei as pernas dela deixando na altura do meu peito, montei sobre ela e com o resto de forças e folego que me restava, fodia ela bem gostoso penetrando bem fundo, até que… Eu gozei bem hostoso dentro daquela buceta gostosa, e agora quem  ficou mole fui, ali arriei e deitado por cima dela ficamos nos olhando por um tempo em silêncio e nos beijamos.

Nossa, foi muito bom, encerro por aqui, Obs: neste dia ainda transamos duas mais duas vezes, uma no chuveiro e outra antes do café da manhã aquela rapidinha com a calcinha de lado; ela não engravidou tomava injeção; desde então ela virou minha puta, sempre q nos vemoss nós transamos, ela continua namorando com o mesma cara e eu já tive algumas namoradas mas sempre comendo ela, breve contarei como foi quando tirei o virgindade do cuzinho dela; espero q tenham, ou melhor, gozado!

Deixe um comentário

CAPTCHA



Online porn video at mobile phone


contos eroticisconto erotico filhacontos podolatriarelatos eróticoconto erótico lesbicocontos eróticos analconto erótico primacontos eroticos no trabalhocontos de sacanagemconto erotico no onibuscontos eróticos incestoscontos eroticos sogrocontos eroticos gay primoscontos eroticos irmaoscontos cornosconto erocontos eroticos de incestocontos eroticos primocdzinhascontos erótico gayconto eroticos gaycontos eróticos mãe e filhoconto erotico filhasite de contos eroticoscontos eroticos esposacontos de incestoconto erótico professorconto erótico traiçãocontos pornôschupando bucetacontos esposacontos eroticos filhacontos eroticos tiacontos eróticos primacontos de travestisconto erótico travesticonto erotivocontos eroticos lesbicocontos cornoscontos eroticos de encoxadascontos eroticos incesto mae e filhoconto erotico insestocontos eroticosputinha do papaicomi minha tia contoscontos eroticos reaiscontos eróticos tiacontos eroticos bem safadoscontos eroticos verdadeirosincesto eroticocontos eróticos femininoscontos de fodacontos eroticos traiçãocontos eroticos lesbicacontos eróticos primacontos eroticos encestosconto porncontos de incestcontos eroticos categoriacontos cdzinhasite de contos eroticoscontos eroticos vovocontos eroticos primocontos eroticos mãe e filhoconto erpticomeu professor me comeucontos eroticos mãecontos eroticos bem gostosocontos eroticos irmaosconto erotico categoriacomendo a sogra contosconto tiawww contoeroticocontos eroticos de gays