Fodendo a Madrasta do meu melhor amigo

Essa é uma das mais deliciosas lembranças dos meus 17/18 anos, nem conhecia direito o quesito: sedução, e foi ai, que eu dancei!

Aquela família só tem gente doida e a casa vive meio que vazia, Augusto o pai viaja bastante porque trabalha numa construtora fazendo trabalhos para o governo e vários estados, eu vivia lá com o Gustavo, ou no PC ou no Game, a mãe natural dele tinha abandonado a família a um bom tempo, então, a esposa ,e mãe postiça era uma coroa loira bem gostosa , peituda e toda cheia de curvas, aquela fofinha tesuda, que só de sacanagem te deixa com tesão mesmo estando de roupa.

Débora sempre se deu bem comigo , nunca notei nada estranho até o dia em que sem querer, a gente estando loucamente pulando na piscina, perdi a sunga, no momento fiquei super sem graça, enquanto era debochado pelos amigos, ela de longe ficou somente observando notei que Débora tomou um susto quando viu meu pau, ficou vermelha, nervosa , deu mais uma olhadinha e saiu, se recolhendo na edícula.

Fiquei sem entender, nessa hora senti muito tesão, já dentro da água, fiquei de pau duro enquanto procurava minha sunga, depois desse dia o comportamento dela começou a mudar comigo, ficou nítido, mais como eu era um mulekote nem dava muita importância, mas ela passou a ser mais carinhosa do que já era me abraçava, fazia questão de ir até o portão para me ver e abrir, me levava até ele quando ia embora, etc, até mesmo o Gustavo comentou que ela gostava mais de mim do que dele.

Em um final de semana, saímos pra balada e acabei por posar na casa do Gustavo, levei ele chapado e fiquei cuidado dele, quando ele já tava legal, fui ao banhei e ao passar pela frente do quarto dos pais dele ouvi ela fodendo, fiquei doido , ela gemia gostoso demais , ficava pensando aquele gemido gostoso no meu ouvido , sem falar que ela falava muita sacanagem na cama, deu pra ouvir ela dizendo que ele metia gostoso, que queria que ele arrombasse a boceta dela , pra se preparar para meter no cuzinho, nisso… eu já tava com a zorba melada, me tranquei no banheiro e me acabei na punheta, fui deitar no sofá que meu pau latejava!! Minha cabeça não parava de pensar nela, eu tava perdido!

Pela manhã fomos chamados por ela, na verdade ela entrou no quarto e pegou o Gustavo dormindo no chão, ao lado do balde, escutei o Gustavo falando para ela que eu devia estar deitado no sofá da sala, sendo assim vi que ela entrou no quarto dela, e rapidamente veio à sala, eu fiquei largado no sofá da sala, foi quando eu tive a certeza! , ela era bem safada, estava de shortinho curto, cabelos molhados, e com aquele sorriso de bom dia que até hoje não me esqueço, tinha certeza que aquele domingo ia garantir boas punhetas pra mim e como ela tem um rabão, ficava mais sexy ainda.

Deu bom dia, eu me levantei ganhando aquele abraço que me deixou de pau duro na hora, o que ela com toda certeza sentiu, disse que jã estava fazendo um café e que hoje era para eu ficar por lá, pois o Augusto ia sair de viagem, e que precisava de alguém para ajudar no churrasco, e que o Gustavo não dava conta, já que ia ter um encontro das amigas dela hoje.

Passamos a manha no PC e ela passeando pra cima e pra baixo com aquele shortinho, e toda hora que me pegava olhando dava um sorriso maroto, e eu, nem sabia o que ia rolar durante o dia, sei que o pai do Gustavo foi viajar, as irmãs dele Alessandra e Aline chegaram, e ai começou a chegar as amigas, todas na faixa etária da idade dela, uma mais gostosa que a outra, quando vejo os sobrinhos e sobrinhas do Gustavo correndo para todo lado e eu na churrasqueira, foi quando foi para piscina com as amigas, de biquíni preto, cavado eu quase infartei pude ver aquela boceta deliciosa marcando na frente.

Eu já tava sem aguentar , ela me seduzia , me olhava safada, sorria, falava algo para uma amiga olhava para mim e sorria, eu pirava até que ela me chamou e pediu que eu fizesse uma caipirinha para elas duas, eu como um bom samaritano disse que seria um prazer, mais que não sabia aonde ficava as coisas, ela ela então disse que me mostraria, subimos para a cede, Gustavo ficou na churrasqueira, a vontade era de agarrar ela, mais e o receio? e se eu estava viajando no tesão por aquela coroa? foi ai que arrisquei, tudo ou nada!

Entramos na cozinha, e na primeira encarada que ela me deu, frente a frente agarrei ela, dei um beijo naquela boca gostosa e deixei ela sem ação, acho que no susto ela me afastou , fiquei com vergonha pensando que agora estaria fodido se ela contasse para o pai ou até mesmo para o Gustavo, ou se gritasse, pensei: FODEU. Me fiz de desentendido, pedi desculpas de cabeça baixa, meu tesão não sumia e ela vendo isso, meio nervosa , perguntou o que foi aquilo , já tava na merda mesmo então fui direto e disse que tinha muito tesão por ela e não aguentava mais, que nas 24 horas que passei ali era só nela que eu estava pensando e que eu já não sabia mais o que pensar.

Ela parou, me olhou seriamente, meio que sorrindo e me perguntou se eu contaria para algum amigo, é claro, que o receio dela era que eu falasse algo, mais fiz aquela cara de sério e disse que não , então ela veio, me deu um beijo gostoso, sua língua é um tesão, do jeitinho que eu adoro e nosso beijo encaixou direitinho, ela mordia meus lábios, e não largava do meu pau, passei a mão em seu corpo, ela suspirava e falava coisas sem nexo, quando cheguei na boceta delatava bem molhadinha, que sensação boa do caralho, pude sentir que o grelo dela não era pequeno e tava bem durinho, sem falar que ela era toda depiladinha.

Perdemos a noção do tempo e começamos a nos apertar , ela fazendo em mim e eu nela , enquanto trocávamos beijos molhados e ela gemia e se contorcia com meus dedos na sua xota, eu e ela estávamos loucos, eu doido pra sentir como seria meu pau dentro dela, e ela para ver meu pau duro.

Nisso nos demos conta do tempo, ela pediu para eu esperar la dentro que ela ia dar uma desculpa que ia me ajudar, e como todos estavam no deck da piscina, ia ser mais fácil, foi e voltou em minutos ainda com mais tesão, me puxou para sala, fechou as portas, deitou no sofá de pernas abertas, subi em cima dela tirando parte de cima do biquine deixei aquele par de peitos enormes escaparem , fiquei doidão , chupei os bicos , mamei gostoso, eram tão enormes que mal cabiam na minha boca.

Ela botou minha pica pra fora, e falou: “desde aquele dia tenho pensado nesse pau” pagou o melhor boquete da minha vida, deixou minha pica toda babada, engolia, chupava, lambia, eu me mordia para, minha cabeça girava, não sei se era o medo ou se era o tesão mais eu babava vendo aquela cena, ela lambia meu saco , deixou todo lambuzado , eu sem aguentar mais escutando ela gemer, peguei ela, coloquei de pernas abertas e fui enfiar minha língua na boceta dela, a cena deu tirando a parte de baixo do biquine jamais sumirá, uma boceta inchadinha, branquinha com lábios rosados, melada, babada, e um grelinho vermelhinho, chupei sem dó, lambi como se fosse um sorvete, suguei todo aquele suco, ela gozou na minha boca, de escorrer o mel quente rebolando ma minha boca e puxando meus cabelos

Gemia, sussurrava para eu enfiar mais a língua , que queria sentir no fundo da boceta dela, dizia que eu chupava muito gostoso, que ela ia gozar na minha boca, agora imagina meu pau nessa hora como estava a ponto de explodir, já nem sentia ele direito mais, foi ai que eu parei, olhei para ela, e já bem no meio das pernas, pincelei meu pau em toda rachinha pra eu sentir sua vagina molhada, ela se abriu todinha na hora , fui colocando meu pau sentindo aquela boceta apertadinha , mas tava tão molhada que entrou fácil , comecei a me mexer em cima dela , ela rebolava embaixo de mim toda safada e vi aquele bocetão gostoso do caralho esmagando meu pau , e enquanto metia fui tocando naquele grelinho com o polegar, brincandoo gostoso enquanto socava e isso deixou ela mais doidinha, ela colocava a mão na própria boca pra abafar os gemidos altos e falava que eu metia muito gostoso.

Meu suor escorria pelo rosto e corpo, meio que de roupa, ela nua, pedi pra ela ficar de quatro , e foi a cena mais linda que eu vi então, aquela bocetinha linda, no meio das suas coxas, ela abraçou a almofada e disse: vem fode me faz gozar de novo! Comecei meter, apertar aquele rabo , ela dizia que eu tava arrombando ela inteira que ia ficar sem sentar mas tava adorando aquilo tudo, me chamava de puto, de cachorro, falava pra eu meter nela , rebolava o rabo na minha vara, alucinada de tesão foi apertando meu pau chegando ao orgasmo e me levando também, gozamos juntos, e eu apaguei!

Foi a melhor foda da minha vida, até então, nos recompomos, ela me prometeu que teria mais, só que ficou na promessa, pouco tempo depois mudaram para outra cidade, sei que ficou meio que claro para as amigas que eu tinha comido ela, pois os sorrisinhos continuaram durante a tarde toda, o tempo passou e reencontrei eles um tempo atras, ela continua uma cadela de gostosa.

Deixe um comentário

CAPTCHA



Online porn video at mobile phone


contos gay sexoconto eróticocontos traiçãoconto erotico encoxadaconto erotico menino gaycontos eróticos curtosconto.eroticocontos de sexo analconto erótico irmãocontos eroticoscontos etoticoscontos eroticos em familiacontos de sexo incestocontos eroticos sobrinhocontos eroticos com novinhacontoerotico.comcontos erticoscontos eroticos irmaoscontos de incestúltimos contos gayconto eroticcontos eróticos insetoscontos eroticos reaiscontos de sexocontos eróticos analcpntos eroticosrelatos eroticosconto gay eroticoconto erotico primacontos sexcontos heroticoconto erotico ubercontos eróticos de traiçãoconto erotico sobrinhacontos eróticos.contos gostososcontos erotixoscontos eróticos de incestoincestocontos eróticos lesbicomeu marido cornoconto erotico gratiscontos erotico incestoesposa puta contoscontos errelatos e contos eroticoscontos eróticos incestocontoerotivocomi minha tia contoscontos eroticos swingxontos eroticoscontos eroticos novinha safadaconto erotico onibuscontos eroticontos roticosconto tiacontos eroticos gay incestoconto erotivocontos eroticos comi minha sobrinhacontos encoxadaconto eróticoconto erotivocontos gays 2018conto erotico novinhascontos eroticos de lesbicascontos de putariacontoseroticos gaytransei com minha primacontos eroticos lesbicocontos eroticos engravideiconto erotico pai e filhaconto erotico casadacontos eroticos infanciacontos eróticos de incestoscntos eroticostravesti contoschupando bucetahistorias de incestocontos eroticos primocontos incestoscontos eroticos surubacontos reais eroticoscontos eroticos tiocontos eroticos de lesbicascontos sacanagemcontos eroticos mae do amigocontos eroticos femininoscontos sexycontos eroticos de sexo