Dando leitinho quente pra mamãe

Quando mamãe entrou para o banho, eu fui no seu quarto, abri um pouco a janela e fui para fora da casa, para espiar ela trocar de roupa. E, toda vez que eu fazia isso, me masturbava, vendo seu belo corpo, que eu tinha muita vontade de fuder. Muitas noites sonhei que estava fudendo com mamãe, acordava de pau duro, batia uma pumheta bem gostosa, lambuzava o lençol e dormia de novo.
De repente, escutei ela desligar o chuveiro, estava chegando a hora dela ir para o quarto e eu, apreciar aquele “rabåo”, e que eu sentia tanta tesão. Eu já estava de pau duro, so esperando ela entrar para começar a me masturbar.
E, finalmente, minha “deusa”, entrou. Quando ela tirou a toalha que estava enrolada e ficou completamente nua, eu fui a loucura. Socava com tanta força que meu pau chegava a doer. Parece que hoje ela estava mais gostosa do que nunca, estava simplesmente demais, muito tesão mesmo.


Até parecia que ela sabia que estava olhando, pois se insinuava Toda e ficava em posições bem provocantes. Teve um momento que ela sentou na cama, encolheu uma perna e começou a secar os dedos do pé, ficando aquele bucetão virado para mim. Que visão maravilhosa.
Dali à pouco, ela se levantou, se enrolou na toalha e saiu do quarto, e eu, com o pau na mão fiquei esperando ela voltar. E, de repente:
– Espiando a mamãe, né, safadinho?
Eu me virei, era ela. Quando viu meu pau duro, falou
– E com a “Arma” em pé! Vem comigo.
Me pegou pela mão e me levou para o seu quarto. Chegando lá, ela tirou a toalha.
– Era isso que você queria ver?
Pegou minha mão e colocou no meio das suas pernas e continuou:
– Essa tesão toda é por esta buceta? Pode tocar a vontade!
Eu comecei a esfregar a mão nela e senti que ela começou a ficar bem molhadinha. Então , Ela abriu um pouco as pernas e eu enfiei um dedo na sua buceta e comecei a fazer um vai e vem com a mão e notei que ela começou a ficar bem excitada.
– Pode mamar os meus peitinhos, sei que você quer! Disse
Então, eu comecei a mamar seus seios, que logo ficaram bem durinhos. Enquanto eu fazia isso, ela acariciava meu pau carinhosamente. Ficamos um bom tempo assim.
– Está gostando? perguntou. Balancei a cabeça que sim.
– Vou deixar mais gostoso, ainda!
Se ajoelhiu, tirou minha Bermuda e começou a chupar meu pau. Que boca maravilhosa, quando senti meu pau naquela boquinha quente, quase enlouqueci. Não aguentei muito tempo e gozei na sua boca. Para minha surpresa, ela engoliu tudo e continuou me chupando, não deixando meu pau amolecer. Quando sentiu que ele ficou duro de novo, falou:
– Gozou na boca da mamãe, agora é mamãe que quer gozar na sua.
Deitou na cama, afastou as pernas, com os dedos abriu a buceta.
– .Vem, me chupa, quero gozar vem gostoso! pediu
Meio tímido, comecei a passar a língua bem devagarinho na sua xoxotinha, mas logo perdi a vergonha e comecei a chupar com vontade. Me deliciei naquela buceta toda, chupei seu grelinho e até no seu cuzinho eu passei a língua.
Ela gemia baixinho e forçava minha cabeça, como se quizesse meter ela dentro de sua buceta. Depois de um tempo, seu corpo tremeu todo, e eu senti um gosto diferente na minha boca, devia ser o gozo dela descendo pela minha garganta, mas mesmo assim eu continuava lhe chupando. Então, ela me puxou pelos cabelos e pediu:
– Vem, bebê, fode a mamãe, fode!
Eu me ajeitei no meio de suas pernas, ela pegou meu pau e colocou bem na entrada da sua bucetinha.
– Agora, mete bem devagarinho, quero sentir cada pedaço desse pau entrando, Vai!
Eu comecei a meter do jeito que ela pediu, conforme entrava, ela delirava e pedia mais e mais.
– iiiisssooo! Assim que eu gosto, bem duro, que DELÍCIA!
De repente, ela colocou as duas mãos na minha bunda, e me puxou contra ela e gritou:
– Que teeessãooo! Entrou todo, me fode com força, fode, fode mais, mais,assiiimmm!
.Me abraçou forte, e eu senti o líquido quente da sua buceta, escorrendo pelo meu pau, mas eu continuei socando sem dó. Quando eu estava quase gozando, falei:
– Vou gozar!!!!!
– Não goza dentro de mim! Vem aqui.
Me tirou de cima dela, me colocou de pé ao lado da cama e começou a me chupar de novo e mais uma vez, gozei na sua boca e mais a vez ela engoliu tudo.
Desta vez, meu pau ficou mole, mesmo ela me chupando. Ela olhou para mim e disse:
– Não joga mais seu leitinho fora. Quando estiver com tesão, me chama. Eu adoro engolir porra quente.
Depois desta noite, adeus punheta, adeus janela. Minha “deusa”, faz tudo para me agradar e cada dia nossas fodas ficam mais gostosas. Mas eu só gozo na sua boca. É assim que ela quer e é assim que eu faço.

Deixe um comentário

CAPTCHA



Online porn video at mobile phone


contos eróticos perdendo a virgindadecontos eróticos ilustradoscontos eróticos grátiscontos eróticos bem safadoscontos eroticos papaiconto erotico lesbicacobtos eróticoscontos eroticos no carroconto erotico faculdadeconto erotico insestocontos eroyicostransei com meu filhocontos eroticos mulher do amigocontos eroticos meninas novinhascontos eroticos gravidarelatos eroticoscontos eroticos velho taradocont erocontos eorticoscontos eroticos esposacontos eróticos com novinhasconto erotico no onibuscontos eroticos incestuososcontos eroticos gravidacontos porncontos eroticos com meninascontos eroticos verdadeirocontos de encoxadascontos eróticos com travestiscontos de incesto realconto erpticocontos eroticos sobrinha novinhacontos eróticos no onibusconto erotico encoxadacoto eroticoconto erotico no cinemacontos eroticos sogracontos eróticos recentescontos eróticos analcontoa eróticosconto erotico cunhadasex contoscontos de traiçaocontos eroticos cornosconto putariaconto erótico primacontos eróticosgaycontos eróticos publicadoscontos erótico gayeroticos contosconto erotico policialcontos heroticos incestoconto eroticosincestocontos eróticos de gaycontos eroticos academiacomi meu primomeus contos eróticoscontos pornos gaysconto erótico novinhaconto erótico lésbicocontos sexocpntos eroticoscontos eróticos ilustradoscomi minha tiacontos de orgiaconto pornmeu travesticonto eróticos onlinecontos inversaoconto eroticconto amadorconto erotico 2018contos eroticos comendo a sograconto erotico uberprima safadacontos eróticos sograrelatos incesto