Minha loira sendo massageada por um negro

Eu estava em São Paulo e minha linda esposa loira em Salvador a serviço, onde ficaria por cinco dias, no hotel Meridien (á época). Por volta das 18 horas ela me telefona e diz que vai fazer massagem; eu reagi e disse que não, mas ela insistiu tanto que deixei com uma condição que levasse o celular para ficar falando comigo sempre que eu quisesse. Depois de uns 15 minutos ela me ligou e disse que estava esperando o massagista terminar um atendimento e que logo seria a vez dela e que o local (SPA) era bem confortável e agradável; perguntei como ela estava e ela me disse que com o roupão e só calcinha, pois queria a massagem no corpo todo; eu esbravejei, mas ela me acalmou

dizendo para ficar tranquilo que seria apenas massagem; perguntei se ela já tinha visto o massagista e ela comentou o que a recepcionista do SPA lhe dissera, que era um senhor negro de 50 anos, muito respeitoso e com muito tempo de hotel; fiquei meio angustiado, mas enfim eu estava em Sampa, muito longe de Salvador para impedir.
Passados mais uns trinta minutos, como ela não me ligava, liguei novamente e ela demorou um pouco para atender e falou assim ” amor, a massagem é maravilhosa, ele tem mãos incríveis, está me deixando alucinada; acabo de pedir pra ele me tirar a calcinha e massagear minha bunda por inteiro e é o que ele está fazendo; fique feliz que ele está me dando muito prazer”

Vociferei, chamei-a de vadia e em resposta ela me disse que continuar porque estava muito prazerosa a massagem. Durante alguns minutos nada falamos e então senti que ela estava ofegante e perguntei o porquê, ao que ela me respondeu que ele a estava massageando em sua vagina, que estava toda melada e ela de bruços abria e abria o quanto podia para ele massagear o máximo; quase chorei de raiva, mas ela me dizia, “amor, eu só amo você, a massagem é só física” e ainda me disse que tinha pedido para o massagista ficar nu, o que ele tinha feito e ela estava acariciando o pau dele, louco para abocanha-lo, pedindo-me autorização; resisti, mas acabei dizendo que sim e notei que eu estava excitado demais em saber o que ela estava fazendo à distância; só pedi que não o deixasse comê-la, ao que ela demorou para responder, por conta de estar com o pau do negro massagista na boca; quando teve um descanso, disse-me que não lhe daria a bocetinha, nem o cu, mas que ia deixa-lo gozar em sua boca ou em suas coxas em retribuição à massagem, tão fantástica estava sendo e ainda me disse que o pau dele era quase o dobro do meu, o que me deixou furioso.

Passados mais uns dez minutos sem ela falar nada, só havendo ruídos, escutei um urro e algo assim ” toma, toma todo meu leite na sua cara e na suas tetas e abre bem sua bocetinha que a vou mela-la com o que sobrar” e então ouvi também minha esposa rogando ao negro para que a penetrasse, dizendo-lhe “me come, me come, enfia essa vara negra melada em mim”.
Eu percebi que também estava quase gozando só de escutar, mas me segurei esperando o que ela ia me dizer, já que me prometera não dar para o negro, só chupa-lo.
Só depois de uns 20 minutos é que escuto a voz dela ofegante dizendo ao negro “me enche, me enche, enche o meu cuzinho” com esse pau maravilhoso e grande, me fode, me fode.

Ao cabo de mais uns dez minutos ela ao telefone ” amor, gozei de mais, pena que você não está aqui para me comer assim toda meladinha, acho que você ia adorar”. Esbravejei de novo, chamei-a de puta, vadia e de tudo quanto mais podia, mas ela não se amargurou, só repetindo que me amava ainda mais agora e que adoraria voltar à Salvador e ao Meridien para irmos juntos ao SPA e ela repetir na minha frente o que fizera à distância.
Eu me resignei e disse-lhe que quando voltasse à São Paulo, falaríamos e assim se fez eu adorei voltar à Salvador com ela para o “segundo turno”, digamos. Foi muito bom e até hoje saímos para aventuras como essa, normalmente com homens negros pausudos, que é o que ela, loira, mais gosta.

Os interessados podem enviar e-mail com detalhes, se gostaram do conto, melhor dizendo, do relato.

1 comentário sobre “Minha loira sendo massageada por um negro

  1. Tesão do caralho.. Imagino esse corno na punheta.Ja transei com.casais mas nunca a esposa ligou para o corninho eu fodendo ela. Agradeço aos casais enviaram fotos de suas esposas noivas e ao amigo do Rio Grande do Sul que enviou foto da irmã gostosa e da mãe rápida e das sua namorada loira peituda gostosa. Aos casais do Rio de Janeiro Paraná Rio Grande do Norte Maranhão Santa Catarina essa gostosa dai que sabe que é vc.Vc que é do Rio Grande do Sul casada e fala comigo e o corno não sabe.Essa morena casada do interior de SP,obrigado pela confiança e me chamem no whats
    Onze nove cinco dois sete três meia dois quatro três
    Alec

Deixe um comentário

CAPTCHA



Online porn video at mobile phone


contos eroticos recentesmeu marido cornocontos cunhadacontos eroticos com animaiscomtos eroticoscobtos eroticoscontos de safadezaconto erotico tioconto eroticocontos eróticos filhaconto erotico pai e filhacontos eroticos proibidoscontos eroticos veridicoscontos eroicoscontos eróticosgayconto corno mansoconto erótico traiçãocontos eroticos comendo a sobrinhacontos gay recentescontos eróticos esposacontos fetichecontos eroticos cunhadasexo com cunhadacontos eroticos encestosincesto contos eroticosconto erotico gostosocontos eróticos recentescontos erótico gaycontoseróticoscontos eroticosconto erotico faculdadeconto erotico onibuscontos eroticos transcontos eroticos com animaisconto erotico gay paicontos eroticos gay novinhocontos fetichecontos eroticos de maeconto erotico incestoconto pornôcontos eroticos tia e sobrinhocontos de sexo gostosocontos eroticos gay gratisultimo conto gaycontos eroticos novoscontos eroticos com meninascontos eroticos de sogracomto eroticocontos eroticos irmacontos eroticos no carroconros eroticosconto eroticos reaisrelatos eroticoscasados contoscontos eroticos onibuscontos eroticos traicaocontos eroticos de encoxadascontos eroticos onibuscontos eroticos entre irmaoscontos eroticos enteadaconto erotico gordacontos eróticos pai e filhacontos de sexo gaycontos eróticos no ônibuscontos de incestcontos de sexo gaycontos eróticos irmãcontos eróticos de novinhascontos incestovontos eroticosconto tiaconto comendo a cunhadameu marido cornocontos crossdresscontos eroticos minha tiacontos eróticos cornocomtos eróticoscontos eroticos insestoscontos eroticos no metrocontos de swingconto sexocontos eroticos de sogrameu marido é cornocomendo minha tia